Cirurgia das pálpebras: Blefaroplastia

Cirurgia das pálpebrasA cirurgia das pálpebras ou no jargão médico chamada de Blefaroplastia, pode até parecer uma cirurgia simples, mas não é! Sendo assim, se deseja se submeter a este procedimento cirúrgico, informe-se bem e escolha um profissional capacitado e bem treinado, com experiência ampla em todas as técnicas usadas para correção de defeitos na região órbito-palpebral. Entre no site oficial da SBCP e verifique se este profissional é um cirurgião plástico. O endereço é www.cirurgiaplastica.org.br, e terá um ícone dizendo “Procure seu cirurgião”. Ali estão todos os cirurgiões plástico do Brasil.

Para participar da escolha da melhor abordagem do seu caso, toda informação a respeito é bem-vinda. E o mais importante é entender que não existe uma fórmula que sirva para todos os pacientes, em todos os casos. O tratamento é sempre individualizado e pode inclusive variar de acordo com o profissional escolhido.

Cirurgia das pálpebras: Blefaroplastia

A região contemplada com esta cirurgia é a região compreendida entre o supercílios, superiormente e o terço médio da face, vulgarmente conhecido como bochecha. Vale avaliar se o problema que incomoda está realmente nesta região, ou se deve a uma implantação baixa de supercílios, ou queda do mesmo, ou à flacidez do terço médio da face. Esclarecida esta questão, na região palpebral temos que ficar atentos a 3 problemas principais, o excesso de pele, o excesso de bolsas de gordura aparentes e a flacidez do tarso (local onde se implanta os cílios).

A cirurgia feita de forma intempestiva, com pouca avaliação, ou sem senso crítico pode trazer sequelas importantes, como a esclera aparente (o tarso fica baixo e o olhar parece triste e arredondado) e até mesmo ectrópio (tarso afastado do olho, com aspecto de deformidade estética e irritação permanente do olho, pela lubrificação prejudicada).

Ficou segura! Ótimo! Agora é fazer os exames, agendar a cirurgia e buscar um olhar mais jovial e descansado.
A cirurgia deve ser realizada a nível hospitalar, no Bloco cirúrgico, sob anestesia local e sedação, com assistência do anestesista. A alta é no mesmo dia e a recuperação, de uma maneira geral, bastante tranquila.

 

Dra Xênia Portella - Médica Cirurgiã Plásticaaa

 

Leia mais:

Blefaroplastia: cirurgia da pálpebra

Fios de sustentação: efeito natural, sem cirurgia

Preenchimento cutâneo | Dê um Up na Selfie!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Xenia Portella - Doctoralia.com.br