Próteses mamárias: qual o tamanho ideal?

proteses-mamarias

A Mamoplastia de aumento é a cirurgia plástica na região das mamas que tem por objetivo o aumento de volume das mesmas, quase sempre com a utilização de próteses mamárias. Pode ter objetivo terapêutico de reconstrução das mamas por mastectomia ou agenesia, ou objetivo estético, para aumento de volume levando a uma maior harmonia no local. Pode vir associada a redução do volume, através de retirada de tecido mamário, assim como reposicionamento destes tecidos em relação ao tórax, com o intuito de corrigir ou melhorar o contorno e as proporções do corpo. As principais dúvidas acerca do procedimento de aumento são a escolha do volume, além do tipo e do formato das próteses de silicone.

Próteses mamárias: qual o tamanho ideal?

Cada mulher tem características próprias que devem ser respeitadas, pois o aumento exagerado pode trazer alguns riscos ao paciente, como problemas de postura, dores nas costas e até mesmo desvio na coluna. Além, claro, de um mal resultado estético.

Na hora da avaliação para escolher o volume adequado, o profissional leva em consideração a estrutura corporal, biotipo, altura, distância entre tronco e quadril, proporção do tórax, estrutura óssea e formação original da mama. Portanto, é preciso ficar atento a alguns fatores na escolha do implante e aos tipos de prótese de silicone disponíveis para obter o resultado esperado.

Quais os fatores influenciam na escolha da próteses mamárias?

A altura, a largura do tórax e outros aspectos devem ser levados em consideração na escolha, para se obter o efeito desejado sem tirar a harmonia do todo. Um implante de um mesmo volume pode parecer grande em uma mulher com estatura e tórax pequenos, enquanto seria adequado a outra de estatura maior.

A presença de flacidez na mama pode indicar a necessidade de uma prótese maior para que ela ocupe melhor a região flácida. Em alguns casos, é indicado fazer um mastopexia, isto é, um procedimento cirúrgico que visa levantar e remodelar as mamas.

Outra questão a ser avaliada é quando se tem tendência a estrias! Um tamanho inadequado pode resultar na formação de estrias no local. E por fim, porém não menos importante, uma prótese de silicone muito grande pode atrapalhar algumas tarefas cotidianas, como no caso de exercícios físicos e atividades mais vigorosas.

Quais os principais tipos de próteses mamárias?

As próteses mamárias podem ser de gel de silicone ou prótese salina, sendo esta última, bem pouco usada. Os implantes de gel de silicone são mais lisos e macios, em comparação aos de prótese salina. O tamanho que pode variar de 150 a 600 ml, em média. Quanto aos formatos disponíveis, existem as próteses redondas e as próteses anatômicas, ou em gota, que têm um formato característico e são indicadas para casos de reconstrução ou de hipomastia importante, quando o próprio tecido mamário da paciente não é suficiente para dar cobertura à prótese e formato de gota à mama pós inclusão do implante. As próteses redondas estão disponíveis em várias projeções e volume, variando de acordo com o fabricante. Além de outras diferenças tecnologias relacionadas ao tipo de preenchimento e envoltório.

Dentre todas as opções, a escolha do paciente é o principal fator. Enquanto algumas mulheres querem seios mais volumosos, outras preferem seios mais naturais. Apesar de ser uma escolha pessoal, a opinião do cirurgião plástico deve ser respeitada, pois este está apto a orientá-la a respeito dos problemas e riscos da cirurgia. Lembre-se de tirar todas as suas dúvidas e receios com seu cirurgião! Um paciente bem esclarecido fica mais satisfeito com o resultado obtido.

Gostou desse artigo e quer conferir outros conteúdos como esse? Então siga nossos perfis no Facebook e no Instagram.

Leia também:

Prótese de silicone: qual é a melhor para você?

Mamoplastia de aumento: Prótese de silicone

Mamoplastia: tudo o que você precisa saber!

Dra. Xênia Portella fala sobre Prótese de Silicone

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Xenia Portella - Doctoralia.com.br